Recuperação Dados Disco SSD

Hoje em dia os dispositivos de armazenamento SSD e Flash têm grandes capacidades e altas velocidades de leitura / gravação, infelizmente, a fiabilidade e resistência dos dispositivos baseados em memória NAND não volátil deteriora-se a cada ano.

Portanto, o problema de Recuperação de dados em dispositivos SSD com defeito e outros dispositivos com memória NAND está-se a tornar mais relevante e com maior procura no mercado e no mundo.

Cada SSD, USB pendrive ou cartão de memória consistem em duas partes principais – chip controlador e chips de memória NAND. As células de memória de chips SLC são capazes de suportar cerca de 100.000 ciclos de escrita , MLC cerca de 10.000 ciclos de gravação, e os mais novos TLC cerca de 500-1500 ciclos de escrita.

Quando o número de células de memória corrompidos (blocos) exceder o limite, o dispositivo de armazenamento de dados falha e o acesso aos dados do utilizador torna-se impossível. Os controladores utilizados nos dispositivos de armazenamento flash estão a trabalhar em condições extremas de temperatura e muitas vezes ficam danificado

O controlador do chip controla as operações de leitura / escrita , optimiza os dados em memória Nand e faz o mapeamento dos blocos  (block translation) usando um algoritmo de tradução bloco especial, tudo isso conhecido como FTL (Flash Translation Layer).

Cada fabricante do “controlador” utiliza um algoritmo de tradução bloco diferente, com diferentes passos de optimização de dados.

Em caso de danos no disco de estado sólido , em particular quando o controlador do chip estiver danificado, o acesso aos dados perde-se. Apesar disso, os dados ainda estão armazenados no interior dos chips de memória.

A única maneira de recuperar os dados, neste caso, é remover o chip de memoria “desoldering” e efectuar a sua leitura dos chips de memória. Depois de lêr os “dumps” dos chips de memória, é necessário aplicar operações especiais para trazer os dados para o estado inicial.

Desse modo , o processo de recuperação de dados disco ssd é composto de várias etapas que permitem imitar o trabalho do “controlador” e reconstruir sistema de arquivo com dados do utilizador:

  • Remoção do chip Nand
  • Leitura da memória Nand
  • Eliminação e optimização da data (data mix)
  • Tradução dos blocos algoritmo (PBA-LBA)

O processo de remoção do chip de memória “desoldering” é realizada utilizando estação de ar quente ou um ferro de solda. Para os chips mais novos, tais como chips de TLC, é recomendado usar um ferro de solda, a fim de evitar o super aquecimento do cristal, porque isso determina o número de erros de leitura e integridade dos dados.

Quando “desoldering” chips BGA como TLGA52 , BGA100 , BGA152 e outros, é necessario um pré-aquecedor especial.

O processo de leitura e posterior análise do “dump” do chip de memória é realizada com o uso de equipamentos especiais para recuperação de dados. Cada chip NAND utiliza a configuração de leitura diferente, dependendo do modelo.

Durante o processo de leitura alguns erros podem aparecer devido ao ruído e peculiaridades físicas dos chips de memória. Ao ler é feita a correcção de erros através de algoritmos matemáticos específicos, como Reed – Solomon, BCH , LDPC.

Antes do controlador escrever os dados nos chips de memória, os dados são optimizados. Este processo altera os dados iniciais e torná-lo irreconhecível. Este processo de optimização pode incluir operações como “Striping Byte” , “Inversion” , codificação “XOR”, “Encryption” , “interleaves” , etc

A fim de obter os dados iniciais é necessário aplicar as operações inversas ao “dump” do chip de memória .

Quando todas as transformações dos dados necessários são realizados, é necessário aplicar o algoritmo de tradução do bloco que irá organizar todos os blocos com os dados de acordo com o seu verdadeiro lugar . O resultado do algoritmo será uma imagem de dados com o sistema de ficheiros.

Se o disco SSD tinha uma corrupção no sistema de ficheiros devido a problemas no controlador , em seguida, é necessário aplicar ainda mais uma recuperação lógica.

Falha num Componente Eletrónico

Fraca qualidade nas soldagens dos conectores pode levar à quebra ou à sua oxidição. Componentes defeituosos ou degradados podem levar à falha electrónica na drive.

Falha no chip do controlador

 

Células Flash degradados no uso diário

 

Picos de corrente

curtos circuitos podem danificar o seu ssd

Corrupção de sectores

Impactos físicos, humidade, podem provocar corrupção de sectores.

Update de Firmware falhado

Apesar de ser um problema pouco comum, se o seu disco SSD apresentar falhar de funcionamento, durante ou após um update de firmware, deve desligar imediatamente a máquina, de forma a evitar que os seus dados sejam irremediavelmente perdidos.




Precisa de ajuda ou de algum esclarecimento?

Indique o seu número fixo ou de telemóvel e entraremos em contacto consigo.

serviço disponível entre as 10h e as 19h
(dias úteis)